quarta-feira, 23 de abril de 2014

Elas ou eles?

Boa noite pessoal!
Hoje eu trago pra vocês umas fanarts bem legais e interessantes que estão pela internet ultimamente. Eu até procurei mais infelizmente não achei o nome da artista, mas enfim, essas fanarts se tratam de mais mudanças de sexo em alguns personagens Disney! 

Começamos com nosso lindo casal, Bela e a Fera, e temos o Lumière também! Ficou muito bem feito. Adorei a Bela na versão masculina, ficou muito bonito, mas a Fera está altamente estranha, mas era de se esperar né! Hahahaha

Outra super bem feita é Pocahontas, que na verdade parece muuito o Kokoum, como Flit e o Meeko! E o mais legal é que eles também trocaram de sexo, Meeko ficou uma fofura!

E a Cruela? Como sempre com muita classe! 
Aliás, por algum motivo estranho me lembrou algum personagem de Kingdom Hearts essa fanarts o.O

Temos um Elso que ficou ótimo também! Versões da Elsa masculina são bem comuns, mas essa ficou incrível!

E temos também um Úrsulo, que ficou perfeito! Essas transformações foram muito bem feitas!

E para finalizar temos um Esmeraldo! Ficou ótimo também ^^

E por hoje é isso! O que acharam?!

terça-feira, 22 de abril de 2014

Fanarts com um toque de graça!

O post de hoje está recheado com as belas fanarts de uma talentosa artista, cujas fanarts inclusive vivem aparecendo em vários posts do Disney Cast. É a Laetitia, e eu acho que os mais atentos devem lembrar de algumas fanarts dela ao ver seus traços ou sua assinatura nas fanarts a seguir.

Pra começar temos uma encantadora fanart de um momento singular de Frozen, mais especificamente da Anna. A princesa caçula esbanjando sua graça e simpatia!

E agora as duas irmãs de Aredelle aparecem num excelente desenho da Laetitia! Muito bem desenhadas e lindas!

 Olha a Rapunzel também! Adorei estes lindos olhos!

A próxima fanart traz uma linda Tiana com o seu Naveen sapinho. O cenário também é lindo e eu podia parar por aqui. Mas é impressão minha ou a Tiana tá flutuando de tão radiante?

Uma fanart da Alice e do Chapeleiro Louco do Tim Burton? Há muito tempo não temos isso aqui! Os dois ficaram muito bonitos e fofos!

Vamos continuar o post com a mais bela da França, a Bela. E não em qualquer trajes, mas em seus trajes da Disney Princess Designer Collection! Super gala, super chique, super tendência!

A Laetitia adora o casal Bela e Fera e muitas fanarts que ela fez com esse casal já apareceram no Disney Cast, mas hoje eu trago duas que ainda são inéditas por aqui. Nesta fanart a seguir, eles parecem estar muito felizes e apaixonados! O que vocês acharam das roupas dos dois? Acho que eles estão fazendo um passeio ao ar livre, mas por que ambiente?

Olhando a próxima fanart eu acho que chapéu não é o forte da Bela. Mas Fera tá sensacional! Ótima fanart!

Espero que tenham curtido este pequeno post para esta ótima artista!
Aloha!

segunda-feira, 21 de abril de 2014

Princesas Macabras - Parte I

Olá, hoje temos uma quinta feira cheia de bizarrices. A artista Kasami se inspirou nas obras de Jeffrey Thomas, que inclusive estão aqui no Disney Cast, e criou incríveis histórias para cada fanart, que vou traduzir para vocês. Vamos lá!

Quando Rapunzel ia curar Flynn de seu ferimento, Gothel puxou sua adaga para matá-lo. Mas Flynn não podia suportar ver Rapunzel ser uma prisioneira para o resto de sua vida, então ele pegou um pedaço de vidro e esfaqueou Rapunzel. Gothel ficou chocada. Rapunzel então caiu e seus cabelos loiros viraram castanhos. A juventude de Gothel terminou e ela se tornou um monte de pó. E então uma Rapunzel sem coração despertou com olhos negros. Assim que ela viu Pascal, se envolveu em torno dele e o transformou em uma especie de servo-zumbi. O mesmo aconteceu com Maximus. Tudo em torno dela morre, a floresta se tornou assombrada e Rapunzel enterrou seu amor morto e passou a caçar os irmãos gêmeos do filme (que não me lembro do nome) que eram os únicos que sabiam de Rapunzel.
Tenso '-'

A Rainha de Copas ordenou que executassem Alice cortando-lhe a cabeça, e assim foi feito. Durante a luta para se libertar antes da execução, o olho esquerdo de Alice ficou ferido. O Mestre Gato  teve pena e usou seu poder para reanimá-la, mas uma vez que os mortos renascem no país das maravilhas, eles se tornam diferentes do que costumavam ser. Esta Alice então fez uma cachina para poder se vingar, usou magia negra e coletou alguns itens: as roupas da Rainha de Copas, o relógio do coelho branco, a coroa do Rei. O chapéu do Chapeleiro Maluco foi para o Mestre Gato, que acabou sendo corrompido pela magia negra de Alice.

Quando Anna foi congelado completamente, Hans levantou-se rapidamente e puxou um punhal e matou Elsa, que estava segurando o corpo de Anna. Kristoff então entrou em uma briga com ele. Mas Hans conseguiu feri-lo e Sven levou Kristoff para longe. Com as duas irmãs mortas, o desejo de Hans de se tornar Rei de Arendelle se tornou realidade. Mas o fantasma de Anna viveu. Sufocada pelo ódio por Hans e o pesar de ter perdido a irmã amada, ela voltou como um espírito da neve. Hans agora estava sozinho e encurralado. Anna então congelou-o com os poderes que antes eram de sua irmã e agora assombra Arendelle, que pertence a ela e mais ninguém.
Vingativa essa Anna né?

No final, quando Tritão substitui o nome de Ariel pelo seu no contrato com Úrsula, ela não cumpre e acaba transformando Ariel em metade sereia e metade planta. Tritão fica irritado, e então Úrsula o transforma em uma planta completa. Nessa nova forma, Ariel ataca a bruxa. Úrsula é exposta aos poros venenosos de Ariel, armazenados nas partes plantas do seu corpo, e por fim Úrsula acaba tendo uma morte lenta e dolorosa. Ariel se assusta com o que acabou se tornando, e Sebastião que tbm ficou exposto ao veneno, em vez de morrer, se tornou um caranguejo mutante e obedecendo somente ao comando de Ariel. Tritão não pode desfazer a magia de Úrsula, então Ariel foge desesperada, seu coração em pedaços por Eric e seu pai e espera um dia poder se tornar parte de algum mundo.
Que trágico :(

Malévola em sua forma de dragão conseguiu matar Felipe e as três fadas. Mas, em seu ato final, as fadas realizaram mais um feitiço que era muito perigoso, mas necessário. O seu último feitiço acordou Aurora da maneira mais difícil. Ela vagou para fora de seu castelo, ignorando todas as pessoas dormindo e foi até Malévola para matá-la. O feitiço fez dela uma concha vazia, pois acabou limpando sua memória e, com isso, uma nova Aurora nasceu. Uma que não era como Malévola esperava. Aurora atravessou os espinhos e as rosas e não prestou atenção à dor, pois sua emoções se foram.Com seu vestido azul, agora todo rasgado, com alguns espinhos em torno de seu corpo e uma rosa em seus cabelos, ela pega a espada de Felipe e mata Malévola. Mas a Aurora boa e gentil se foi, junto com suas memórias, emoções, tudo. Agora Aurora, uma concha vazia, sem vida, perambula pelas montanhas com apenas vontade de matar tudo que está ao seu alcance.

Quando os moradores chegam com Gaston para levar Maurice para o asilo, Bela prova a eles que Fera não é um monstro e tenta impedi-los, mas os aldeões a agarram. Gaston a chama de traidora e diz que traidores devem morrer, então Bela é enforcada e Maurice é levado para longe. Gaston e seus homens invadem o castelo, apesar de lutarem bravamente, todos os habitantes do castelo são mortos. Gaston então mata a Fera e leva sua pele como troféu. No caminho para fora do castelo, Gaston esbarra com o rosa encantada que cai no chão e começa a brilhar fortemente, em seguida todas as portas do castelo se fecham e se trancam. Dentro da escuridão, vem o espirito de Bela. Gaston assustado tenta segura-la para poder mata-la, mas não se mata espiritos. Por fim, Bela acaba matando Gaston. Mas com a Fera morta e seu pai levado para longe, Bela agora assombra o castelo com a rosa encantada amarrado a seu destino. O espirito de Gaston, agora preso dentro do espelho mágico zomba dela constantemente, dizendo que ela nunca mais vai encontrar seu amor verdadeiro.
Esse Gaston é zuero e mau até depois da morte, já teria quebrado o espelho há tempos se fosse Bela -.-

Depois que seu vestido foi rasgado pelas irmãs, Cinderela fugiu, como o coração partido. Quando a Fada Madrinha apareceu, Cinderela foi suficientemente abusada para roubar a varinha dela. Então Cinderela lançou um feitiço que matou Tremaine instantaneamente. Mas para suas irmãs de criação, ela tinha reservado uma coisa mais cruel. Lançou então um feitiço em seus amigos passaros, eles bicaram os olhos das duas irmãs. Para adicionar mais tortura, os olhos foram colocados de novo magicamente, só para serem bicados de novo e de novo, dando Cinderela a satisfação de assistir suas irmãs sofrerem o mesmo que ela sofreu, mais ou menos, só que sem tirar os olhos.
Te vejo em breve Tremaine.
Hans acerta Anna congelada com sua espada, ela quebra em milhões de pedaços de gelo, então Hans tenta atacar Elsa também, mas ela estava consciente e o empalou com seus picos de gelo. Agora ela está sozinha e com o coração partido, então, consumida pela dor, seu coração congela gradualmente. Por causa da tristeza e ódio, seus poderes estão fora de controle, ela congela tudo que toca. Seu coração se torna frio como uma pedra, e sua alma acaba desaparecendo. Elsa não sente mais amor, e acaba criando um exercito de criaturas do mal e se torna a rainha da neve que todos temem, então Arendelle fica assombrada e temida por todos.
Concluimos então que: Hans acaba se dando mal tanto na história da Elsa como na história da Anna. kkkk

Finalizamos por aqui galera, espero que tenham gostado. Semana que vem tem mais!
Beijos *3*

sábado, 19 de abril de 2014

Novos pôsteres para velhos filmes - Parte 3

Opa, quase não apareci mas aqui estou. Para hoje restaram os pôsteres mais complexos e cheios de detalhes da exposição “Nothing’s Impossible” (Nada é Impossível). E começamos já com o pôster que fez eu me apaixonar e querer dar uma olhada mais calma na exposição toda. Ele é espetacular, incrível, magnífico, majestoso!! Senhoras e senhores, com vocês, a fanart que deveria ser a capa de nossos DVDs e Blu-rays do filme A Espada Era A Lei! Perfeita!

Outro pôster recheado de personagens, detalhes, loucuras e fantasia é o de Alice No País Das Maravilhas! Ficou muito da hora!


O pôster de Bernardo e Bianca traz ação, suspense, drama, apreensão e dois crocodilos enormes. Isso tudo faz dele um pôster único, muito lindo e muito maneiro!

O pôster de A Bela e a Fera é o mais romântico, mas também traz suspense e magia nos detalhes! Quase não percebi que o nome estava em francês (eu acho).

E chegamos ao fim com um lindo pôster para o filme Fantasia. Acho que o pôster captou a essência do conceito por traz de Fantasia! Ficou excelente!

Espero que tenham gostado, disnerds!
Boa véspera de páscoa para vocês (nessa noite pode acontecer de tudo) e boa páscoa!
Tchau!

sexta-feira, 18 de abril de 2014

Novos pôsteres para velhos filmes - Parte 2

Continuando os posts com fanarts-pôsteres diretamente da exposição “Nothing’s Impossible” (Nada é Impossível), que aconteceu em março em Austin, Texas, EUA, hoje temos mais alguns pôsteres muito bacanas e lindos! São um pouco mais complexos que os do último post, e amanhã teremos os pôsteres restantes, os mais detalhados e requintados.

Babei neste pôster de Mogli, O Menino Lobo! Que maravilha, que criatividade, que beleza!! Amei!

Na sequência, temos um pôster sombrio e belo para o filme Branca de Neve e os Sete Anões mostrando uma clássica cena desse filme e da história do cinema! Serinho que a Disney podia usar vários desses pôsteres oficialmente!

Mas nenhum é mais sombrio que o pôster de O Caldeirão Mágico protagonizado pelo macabro Rei de Chifres, que vem seguido de perto por sua horda de criaturas sombrias! Lindo e horripilante!

Um ponto de luz em meio às trevas é uma representação perfeita para A Bela Adormecida e é isto que temos abaixo. Uma composição soberba e elegante!

Ficaram com gostinho de "quero mais"?
Pois aguardem que amanhã tem mais!

quinta-feira, 17 de abril de 2014

O sonho é o desejo d'alma

Olá! Hoje trouxe algumas artes conceituais, cartazes, storyboards e algumas fotos de Cinderela e mais algumas curiosidades, então vamos lá!

A Disney promoveu ao menos três encontros sobre “Cinderela” em março e abril de 1946, mas foi até o próximo ano que o filme começou a se fixar nos planos do estúdio. Ted Sears, Homer Brightman e Harry Reeves escreveram um tratamento datando 24 de março de 1947, e por volta de maio, um primeiro rascunho dos storyboards estava em processo. No começo de 1948, “Cinderela” tinha tomado o lugar de “Alice no País das Maravilhas” e estava firme na linha de produção para ser o primeiro novo longa-metragem Disney desde “Bambi”.

Um dos motivos da história de Cinderela ter sido escolhida para produção foi sua similaridade com a de Branca de Neve, uma fórmula que já havia provado ser de grande sucesso com o público anos antes. O retorno ao gênero do conto-de-fada também significaria um maior desafio para os artistas Disney inventarem novos ângulos para uma fábula conhecida. E na minha opinião, acho que Cinderela fez muito mais sucesso que Branca de Neve.
Walt Disney teve seu primeiro contato com a história de Cinderela em 1922, quando sua pequena empresa de animação chamada Laugh-O-Grams produziu uma versão modernizada do conto na forma de um curta-metragem mudo. Em 1933, a história foi novamente considerada por Disney, dessa vez para ser produzida como um desenho da série Sinfonias Ingênuas. Apesar de alguns desenhos conceituais terem sido produzidos, o curta-metragem não saiu das pranchetas. Após o lançamento de Branca de Neve, Walt tentou reviver o projeto, desta vez em forma de longa-metragem.

Escrevendo um report anual no estudio, Walt afirmou: ''eu tenho tido a vontade de fazer um desenho animado em longa-metragem que possuísse todas as qualidades de entretenimento daquele filme (Branca de Neve) e tivesse o mesmo apelo mundial. Eu acho que nós temos esse filme atualmente em produção. É Cinderela''
Acertou em cheio!

Alguns conceitos foram descartados para fazer o filme o mais diferente possível de “Branca de Neve”, como introduzir o Príncipe no começo do filme e contar a história de Cinderela através dos olhos dos animais.

Uma das decisões artísticas tomadas foi que todos os cenários, interiores ou exteriores, deveriam ser desenhados de forma exagerada, como pode ser visto nas portas e janelas da mansão da família Tremaine

Quando Cinderela foi lançado nos cinemas em 1950, o público respondeu a ele como não havia respondido a nenhum animado Disney desde Bambi, indo assistir o filme em tamanhos números que ele se tornou não apenas um dos mais rentáveis do ano, mas o maior sucesso da Disney em muitos anos, lucrando mais de $4 milhões no lançamento original (valor bastante alto para a época).

Cinderela foi um dos três únicos filmes em que todos os Nine Old Men (os nove animadores principais do estúdio) trabalharam juntos. Os outros dois foram Alice no País das Maravilhas e Peter Pan

Cenas e idéias descartadas durante a produção incluem: Uma versão diferente da cena da lição de música, incluindo um professor de música que acabou cortado do filme.

De acordo com Marc Davis, um dos supervisores de animação do filme, cerca de 90% do filme foi filmado com atores reais antes de ser animado. Apenas as cenas com os animais não foram filmadas previamente.

O desafio encontrado pela equipe Disney em Cinderela era o mesmo encontrado por eles em Branca de Neve: ter personagens secundários e sequências divertidas o bastante para cercar este conto simples e familiar. As maiores invenções nessas linhas foram os amigos animais de Cinderela: os ratos Jaque e Tatá; os passarinhos; o cachorro Bruno; e seu inimigo coletivo, Lúcifer o gato. Através do filme, as ações dos humanos e dos animais são perfeitamente integradas, com uma cena levando à outra naturalmente.

O animador Frank Thomas, que ajudou a trazer a Sra. Tremaine à vida, comentou que ela foi uma das personagens mais realistas que ele já tinha feito. Sua vilania súbita e elegante devia um monte à Eleanor Audley, a atriz que fazia a voz da personagem e atuava como seu modelo.

Essa vilã tinha que ser “real” nas mentes dos espectadores porque Cinderela era tratada de modo tão realístico. O Rei, o Duque e até mesmo a Fada Madrinha eram desenhados de maneira mais cartunesca que lhes permitiam maior gama de movimentos e caricatura. Para a madrasta ser mais sinistra, ela tinha que ser mais súbita em sua atuação, que restringia o modo que ela era desenhada, mas se enquadrava bem à personagem.

As canções de Cinderela foram as primeiras partituras de música lançadas pela então recentemente criada Walt Disney Music Company.

Cenas e idéias descartadas durante a produção incluem: Um número musical diferente para cena do baile. Aproveitando uma idéia descartada de Branca de Neve, “Dancing on a Cloud” mostraria Cinderela e o Príncipe imaginando estarem dançando nas nuvens. O conceito do casal dançando nas nuvens apenas seria utilizado em A Bela Adormecida

A animação da heroína Cinderela ficou a cargo do animador Marc Davis, que também viria a trabalhar em outras personagens femininas da Disney como Wendy de Peter Pan e a Princesa Aurora de A Bela Adormecida

Durante as primeiras conferências de história, Walt comentou que ter os ratinhos usando roupas poderia ser divertido. Ele também imaginou que a platéia iria achar a personagem de Cinderela mais terna se eles vissem ela abrilhantando seus dias sombrios fazendo roupas para eles.

Cinderela foi o filme mais planejado que o estúdio já havia feito. A história estava escrita em detalhes, os personagens foram desenvolvidos cuidadosamente, todos baseados na estrutura da história, e o relacionamento vilão-vítima era um dos melhores a aparecer em um filme Disney.

Para ajudar a animar a carruagem de Cinderela em perspectiva, um modelo tridimensional da mesma foi construída.

Walt Disney uma vez disse que a animação favorita produzida por seus artistas era a de Cinderela recebendo seu vestido de baile.

Uma das características mais interessantes da relação entre Cinderela e a madrasta é que a Sra. Tremaine é a única vilã a viver ao lado de sua vítima dia-a-dia. A Rainha de Branca de Neve apenas assistia a ação da janela e nunca era vista com a heroína. Já a madrasta fazia a maior parte de seu trabalho sujo diante dos olhos de Cinderela, o que dava aos animadores a oportunidade de mostrar reações na face da protagonista às crueldades, a rejeição, o cinismo, o ódio e as mentiras

Desde sua volta aos cofres da Disney após o lançamento em vídeo em 1995, Cinderela se tornou o título mais requisitado do estúdio, batendo até mesmo clássicos como Branca de Neve e os Sete Anões, A Bela e a Fera e O Rei Leão

Charles Perraut era uma figura literária menor na França do século XVIII. Em 1697 ele publicou “Contos da Mamãe Ganso”, que re-apresentava diversos contos populares como A Bela Adormecida, Chapeuzinho Vermelho e Cinderela. Na história original, o sapatinho de vidro estava cheio de sangue dos dedos e joanetes decepados das irmãs malvadas, e o rei eventualmente sentenciou a madrasta e suas filhas a dançarem até a morte, usando botas de ferro ferventes (uma forma de tortura popular na Idade Média).

Cenas e idéias descartadas durante a produção incluem: Uma sequência musical com a canção “Cinderella Work Song”, na qual Cinderela se lamenta sobre suas intermináveis tarefas e sonha que ela poderia se dividir em várias Cinderelas a fim de terminar seu trabalho a tempo de ir para o baile.

Diversas canções foram cortadas do filme final, uma delas foi “The Dress My Mother Wore”: cantada por Cinderela, sobre o vestido que era de sua mãe

Achei o vídeo que tem a musica da canção The Dress My Mother Wore, ficaria até bacana no filme (:

Bom, finalizamos o post por aqui com essa bela arte conceitual de Cinderela!

Um beijo e até mais *3*
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...